terça-feira, 19 de maio de 2009

CINEGRAFISTAS DE TIRAR O CHAPÉU #1

GREGG TOLAND
(1904-1948)

Nascido em Illinois em 1904, era o único filho de Jennie e Frank Toland. Seus pais se divorciaram em 1910 e, após alguns anos, Gregg e sua mãe mudaram-se para a Califórnia. Através do trabalho como um governanta de pessoas voltadas ao mundo do entretenimento, Gregg acabou obtendo um emprego a US$ 12 por semana aos 15 anos, nos estúdios de William Fox. Em breve seu salário subiu para US$ 18 por semana como assistente de fotografia. Com o advento do cinema sonoro em 1927, os ruídos das câmeras tornaram-se um problema, exigindo a utilização de cabines à prova de som. Toland contribuiu para criar um dispositivo que silenciava o ruído da câmara e que permitia a câmara de locomover mais livremente. Em 1931, recebeu seu primeiro trabalho solo na comédia de Eddie Cantor, "Palmy Days" (31). Em 1940, foi contratado para trabalhar com Orson Welles, em "Cidadão Kane" – segundo dizem, Toland teria protegido o inexperiente diretor de eventuais embaraços nas reuniões de elenco e técnicos. Orson Welles afirmou que tudo o que ele sabia sobre a arte da fotografia havia ensinado por Toland em meia hora. Na verdade, antes da filmagem de "Cidadão Kane" Toland convidou Welles no final de semana em sua casa, ensinando a ele tudo o que o novato diretor deveria saber sobre lentes e câmara posições. Para o resto da sua vida, Welles elogiou Toland: "Ele não somente foi o maior fotógrafo que eu já trabalhei, como o mais rápido”.Para "Kane", Toland utilizou um método que ficou conhecido como "profundidade de campo”, porque mostrava nitidamente objetos em segundo plano. O teórico do cinema, André Bazin, disse que Toland trouxe democracia na arte de filmar, deixando para o espectador e não mais para o diretor escolher o que achava mais interessante numa determinada cena. Logo, Toland tornou-se o diretor de fotografia mais bem pago de sua época, chegando a receber mais de US$ 200.000, por um período de três anos. Ele também se tornou talvez o primeiro cinematografista a receber créditos nas aberturas dos filmes, em destaque, ao invés de ter o nome junto com outros técnicos.Tragicamente, a carreira de Toland foi interrompida em 1948, na idade de 44 anos. Toland tinha uma filha, Lothian, de seu segundo casamento e outros dois, Gregg Jr. e Timothy, do terceiro. Lothian tornou-se esposa do cômico Red Skelton. Foi um dos mais influentes e inovadores cinegrafistas do Cinema. De 1936 a 1942, foi indicado cinco vezes ao Oscar de Melhor Fotografia. Além de Orson Welles, trabalhou com os melhores diretores de sua época, incluindo John Ford, Howard Hawks, Erich von Stroheim, King Vidor e William Wyler. Nesta parceria, conquistou o Oscar de Melhor Fotografia de 1940 por O Morro dos Ventos Uivantes (39). Fonte:Diversos

Trabalhos Marcantes:
Os Miseráveis(35)
Beco Sem Saída(37)
Intermezzo, Uma História de Amor (39)
A Longa Viagem de Volta (40)
Cidadão Kane(41)

3 comentários:

Paulo [ALT] disse...

vc pode ateh achar estranho, mas ateh hj não calhou uma oportunidade de assistir cidadão kane...
o morro dos ventos uivantes eu consegui achar pela internet soh, mas continuo preferindo o dos anos 90 com o ralph fiennes e a juliette binoche
gosto d ler sobre essas técnicas...
eh... algum dia ainda estudo cinema
flw

Sr. Nóbrega disse...

Cara, tive um blogf de cinema e fiquei com ele no ar por 3 anos e meio. Depois larguei tudo, cansei desse mundo blogosférico...era tudo tão,..igual...mas para minha surpresa achei seu blog. Muito bom cara! com uma proposta até parecida com a que tinha. VocÊ ja me visitou inclusive, o "Café Pequeno".

Agora até voltei ao mundo dos blogs, depois de 1 ano descansando heheh. A proposta do BLOG mudou tb. e o endereço tb
se quiser conferir
http://www.territorionobrega.blogspot.com

um abraço
felipe nóbrega

Jacques disse...

Paulo, então não deixe de assiti-lo. Obra necessária para todo cinéfilo. Legal, então acompanhe que a cada semana estarei dedicando um espaço para esses mestres da càmera. Abcs.

Nóbreta, lembro sim de seu blog. Bom que tenha voltado. Seja benvindo. Abcs